Adicionando um atalho do Spotify na barra de menus do Mac

Se você utiliza Mac, já deve estar familiarizado com o conceito de barra de menus. Mas se você não conhece pelo nome, eu te explico: é aquela barra superior direita onde ficam vários ícones de aplicativos, com alguns atalhos pra facilitar o acesso.

Se você também utiliza o Spotify, já deve ter percebido que ele não possui nenhum atalho na barra de menus. Mas algo que facilitaria muito seria a possibilidade de controlar a música por ali. Felizmente, existe um aplicativo que pode te ajudar, e seu nome é SpotMenu.

Continue lendo

Organizando a vida digital: Fotos

Nesse ritmo de ano novo, é provável que uma das suas metas seja organizar a sua vida. E como cada vez mais a vida digital está presente no dia-a-dia, manter seus arquivos, fotos e músicas organizados é uma necessidade.

Nessa série de posts eu vou ensinar a organizar diversos aspectos da sua vida digital, começando pelas fotos.

Continue lendo

Minha experiência com o LiquidSky

A cada dia que passa, a era dos streamings só aumenta. Já temos estabelecido o streaming de música, com o Spotify, o streaming de vídeos, com a Netflix, e temos uma empresa querendo estabelecer o mercado de streaming de jogos: A LiquidSky. Isso mesmo, já é possível rodar jogos na nuvem, sem precisar de um super computador (apesar de que você vai precisar de uma super internet).

Continue lendo

Minhas séries favoritas

Eu sou um tanto quanto compulsivo quando o assunto é série. Já até perdi as contas de quantas eu já vi, e quando eu me apaixono por alguma, acabo vendo mais de uma vez. Sou tão compulsivo, que meu perfil no Trakt, aonde mantenho o controle dos episódios que ainda faltam de cada série, diz que eu já vi um total de 76 dias de conteúdo (isso só contando séries, com filmes são mais 6 dias), e provavelmente esse número deve ser ainda maior. Juntando isso, com a minha paixão de fazer recomendações, resolvi montar uma lista com as minhas séries favoritas.

Continue lendo

O melhor ano da minha vida

Pra muita gente, 2016 foi um péssimo ano. Eu entendo, realmente aconteceram muitas coisas ruins nesse ano: diversas mortes (da democracia, por exemplo), separações (não que nós devêssemos nos meter na relação dos outros, mas acabamos tomando como exemplo, e quando vemos que nada é pra sempre, não tem como não ficar triste), e algumas outras notícias ruins.

Continue lendo